segunda-feira, 15 de junho de 2015

Vitamina D e múltiplas maneiras de supostamente curar a esclerose múltipla

Gente, chegou a hora de eu citar o real motivo para eu descrer nisso da falta de vitamina D ser a causa da esclerose múltipla e outras divagações acerca de tudo isso. Vamos lá:

Bem, o tal dr. Cícero Coimbra descobriu que a maioria das pessoas com EM tem falta da tal vitamina D (que se resume basicamente na falta de exposição ao sol) e eu próprio, enquanto graduando em psicologia, descobri que a maioria das pessoas com esclerose múltipla passaram por uma perda notável em suas vidas pouco antes da descoberta da doença em si, das quais não conseguiram “elaborar o luto” muito bem. Isso sem contar que há alguns anos, um amigo meu me contou sobre uma descoberta fascinante: “todas as pessoas que morreram até hoje, bebiam água enquanto vivas”. Isso quer dizer que água faz mal à saúde? Isso quer dizer que passar por uma perda muito importante ou falta de sol cause esclerose múltipla? Duvido muito ambas as coisas. É preciso ter muita calma na hora de fazer tais afirmações e ser mais científico na hora de emitir esse tipo de informações/opiniões. Afinal, sem água perdemos muito mais saúde do que aumentamos nossa probabilidade de morrer; sem aprender a elaborar um luto não aprendemos a viver e conviver com perdas; e sem sol, todas as pessoas que trabalham em escritórios durante o dia deveriam ter esclerose múltipla. Mas é tudo isso mesmo o que acontece na prática?

Vejamos: Quanto ao sol, de todas as pessoas que conheço fisicamente que passam o dia fechadas em salas/escritórios, sou o único a ter esclerose múltipla (e olha que sou graduado em dois cursos de computação em universidades diferentes, ou seja, conheço muitas pessoas que vivem trancafiadas em lugares sem exposição alguma à luz solar), sem contar que eu moro em Manaus, um dos lugares com incidência de sol mais cruel do país e raramente ando de carro, sem contar ainda que, ao contrário da imensa maioria das pessoas da cidade onde moro, eu adoro e sempre gostei de ficar exposto ao sol. Por que, então, logo eu ia ter uma doença que supostamente aflige somente pessoas que supostamente não pegam sol? Isso pra mim é óbvio: tomar sol não tem nada a ver com isso.

Uma coisa que justificaria a estória da vitamina D seria o fato de haverem mais pessoas com esclerose múltipla em lugares onde não há muita incidência de sol, entretanto aqui em Manaus isso não faria sentido algum. É muito fácil supor que a correlação entre Esclerose Múltipla e falta de sol é até óbvia, mas será?


No último sábado, 13/06/2015, recebi a triste notícia de que Fábio, colega de um grupo de EM do whatsapp (o mesmo que me fez dar o novo nome a este blog) estava muito mal e internado na UTI ou CTI, sei lá o nome certo da coisa, sem conseguir se mexer ou sequer falar, respirar (somente o fazia por meio de aparelhos), se comunicando somente através do piscar dos olhos. Seus rins não funcionavam (provavelmente calcificados), com os pulmões altamente comprometidos, teve duas convulsões (até dia 14). Ele utilizava a vitamina D e, aparentemente, como muitos outros pacientes do doutor supracitado, foi abandonado pelo médico dele (doutor Cícero Coimbra, repito só pra não esquecermos). Pra quem quiser ver Fábio é só assistir ao vídeo “Poder da vitamina D contra a Esclerose Múltipla” no youtube - https://youtu.be/RUt-BNQCJRw Fábio é o rapaz moreno que era cuidado pela mãe, mas infelizmente agora não tem mais a mãe viva.

Sinceramente, atualmente não me sinto nem um pouco à vontade em deixar as coisas boas da vida pra ajudar a experimentar um remédio experimental, com o perdão da redundância. Mas é claro que, como a minha mãe, sempre há quem diga que esse remédio é comprovadamente melhor, mas será que essas pessoas pensaram nos casos em que os utilizadores dessa suposta vitamina passaram por maus bocados como esse? Já ouvi falar em pessoas que até morreram por causa desse uso indiscriminado do colecalciferol, já que, pelas próprias palavras dos utilizadores, eles precisavam usar doses cavalares de vitamina D e assim se curariam, por mais que até hoje nunca tenha sido noticiada nenhuma cura comprovada da doença por qualquer que fosse o método/tratamento.


Aí você pergunta: "que coisas boas da vida?"  e eu respondo: 
"quanto ao uso da vitamina D, eu não poderia mais comer pizza ou qualquer outra coisa que contivesse cálcio/leite, como sorvete, nescau, etc." 
Aí você fala "mas isso é o de menos! o que importa é a cura!" 
e eu respondo: "QUE CURA?? Não há nenhuma cura comprovada pelo uso indiscriminado de colecalciferol (vitamina D), então por qual razão eu devo abdicar de qualquer pequena felicidade e/ou prazer?"
E Não é só isso: no mês passado eu fui à Brasília pois haveria um lugar com outro tipo de remédio milagroso, que me curaria, de um tal Dom Inácio de Loyola... E a primeira coisa que ouvi falarem por lá foi que eu deveria abdicar de fazer sexo por pelo menos 40 dias, mas isso não importa, não abdiquei e estou bem melhor assim. Acredito que o mais importante da vida é viver bem e ser feliz, ainda mais quando estou com uma doença que possivelmente me impeça de fazê-lo por muito mais tempo. Aliás, por isso mesmo a coisa mais importante dessa minha viagem ao centro do país foi conhecer familiares que tenho por lá...

Bem, só o que posso assegurar é que entendo que não há vitória sem esforço, mas mesmo assim, prefiro antes de mais nada confiar no que a ciência oferece como melhor opção para manter estável a doença que  acomete a mim e tantas outras pessoas. E nunca ouvi falar em nenhum paciente morto ou ao menos em UTIs por conta do tratamento oferecido pela minha médica oficial (dra. Nise Alessandra), acho que isso dá um pouquinho mais de credibilidade a ela com os medicamentos oficiais para EM do que ao tal dr. Cícero Coimbra com essa vitamina D (colecalciferol). Por tudo isso que falei até o momento, não vejo motivo para voltar a utilizar a mesma, nem outro método secundário qualquer.

ps1: soube hoje que o Fábio já está saindo da CTI, provavelmente ainda hoje :D
Minha torcida e esperança pra que fique tudo bem com ele e qualquer outra pessoa com esclerose múltipla se mantém, independente do método que seja utilizado. Boa sorte a todos nós!

ps2: acabei de ir buscar o meu remédio oral, mas ainda não vou utilizá-lo. Em breve mando novas notícias a respeito...

comentário(s) pelo facebook:

8 comentários:

  1. Julio, gostei muito do texto. Raciocinio logico, claro, despretensioso, sincero. Temos q avaliar sempre com muita calma as "oportunidades" q surgem.

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde ! Gostei muito do texto. No meu tcc estou falando sobre isso. Quero mostrar os dois lados: o lado de quem se trata com a vitamina D e o lado das pessoas que preferem não se arriscar, e os motivos de cada um. Mas eu não posso usar as informações que vejo pela net porque meu tcc é PESQUISA e sou obrigada a usar questionários. Então se puder me ajudar é só copiar um dos links e responder as 10 perguntas.

    Questionário para quem faz tratamento com vitamina D: https://pt.surveymonkey.com/s/DHLZGD5
    Questionário para quem faz tratamentos convencionais: https://pt.surveymonkey.com/s/DB2YNH9

    ResponderExcluir
  3. Que pena que existam pessoa como vc no mundo, escreve um monte de asneiras sem o menor conhecimento, todos sabemos que as doenças auto imunes não tem cura e sim controle, são milhares de pacientes que estão com a esclerose múltipla e outras doenças auto imunes em remissão a anos, um desses casos é o da minha filha, lamento por vc.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que pena que existam pessoas iguais à você, querido João.
      1º. Em nenhum momento falei que existe cura, o que falei foi que "supostamente curam". Sim, já fui a lugares onde ofereceram tratamento e diziam que iriam curar.
      2º. Pra fazer tratamento com vitamina D precisa da vitamina D, do ômega 3 e mais um suplemento (Isso a minha médica que receitou e eu precisava seguir à risca), só o ômega era R$ 119,00, ou seja, só o ômega já ultrapassa o valor que vou mostrou.
      3º. Se você souber ler, vai ver que eu escrevi que minhas postagens são pessoais e não tem a mínima intenção de induzir a qualquer comportamento.
      4º. Muitas pessoas conseguem estagnar a doença com vitamina D, com Rebif, com Interferon 1-b ou ainda qualquer outro medicamento existente para tratar a doença. Isso porque cada organismo reage de forma diferente frente à determinado tratamento.

      Por isso, não iniciaremos uma discussão a respeito, porque o que está escrito só diz respeito a mim e a mais ninguém. Se sua filha toma "Parabéns, para ela", mas a postagem fala sobre MIM, EU, JULIO ESPIRITO SANTO.

      Excluir
    2. Ah, caso insista em uma discussão e isso caminhe de forma grotesca e você tente enfiar o tratamento com altas dosagens de vitamina D goela a baixo, eu excluirei seu comentário, porque o blog é meu e deve-se ter respeito com os demais leitores.

      Excluir
  4. Só vitamina D, custo mensal inferior a R$ 50,00, tratamento convencional custa até R$ 10.000,00 /mês, aí a explicação, tem gente perdendo dinheiro devido as pessoas terem a vida de volta.

    ResponderExcluir
  5. João Carlos ou Julio me passem o número de vcs ou me add no grupo do whats!

    ResponderExcluir